Já vimos em outros posts aqui da RockApps que o MVP é fundamental para testar a ideia e viabilidade do seu produto, onde não há necessidade de gastar muito tempo e dinheiro no desenvolvimento de produtos completos. 

Nesse post vamos trazer os erros que devemos evitar durante o desenvolvimento de um MVP. Ao longo da trajetória da RockApps já ajudamos diversos clientes no desenvolvimento de MVPs e através de toda experiência adquirida foi possível listar os principais erros cometidos.

O perfeito é o inimigo do bom

O objetivo principal do MVP é fornecer aos clientes uma compreensão geral do produto futuro, sem a necessidade de implementar todas as funcionalidades logo no início.

É preciso desenvolver um MVP com as principais funcionalidades, mas cuidado para não tentar acrescentar muitas funções e o MVP perder a sua essência que é um produto simples e funcional.

Simplicidade não significa má qualidade

Pode parecer contraditório com a afirmação anterior, mas o MVP precisa ser um produto de extrema qualidade.

Aqui na RockApps utilizamos a seguinte frase: “Mínimo” na sigla MVP não significa “não possui qualidade suficiente” ou “mal realizado”. 

Não utilizar os feedbacks coletados

Um dos grandes pontos positivos de se utilizar um MVP é a possibilidade de obter feedback dos usuários. No entanto, não adianta coletar a opinião dos usuários e clientes e depois não implementar as ideias propostas.

Em contrapartida, se os clientes diagnosticarem que o produto está no caminho certo não se preocupe em tentar levar o produto à perfeição.

Prometer algo, e não cumprir

Se você informar que determinada funcionalidade ou estrutura estará contida no seu projeto você precisa entregar essa funcionalidade.

No entanto, se você divulgou uma funcionalidade, mas ao longo do lançamento diagnosticou que essa funcionalidade não faz mais sentido para o produto, seja sincero. Tenha a coragem de pedir desculpas e realinhar as expectativas de seu público.

Cuidado com a vaidade

Não fique muito obcecado com o brilho da sua ideia de negócio – isso pode impedi-lo de avaliar de forma crítica se o seu produto está no caminho certo.

Entendemos que seu MVP é sua querida criação, mas cuidado com a vaidade de não querer enxergar oportunidades de melhoria. Se os testes ou feedbacks dos clientes mostrarem que algum elemento deve ser descartado, não resista apenas porque parecia valioso para você. Afinal, seu produto precisa resolver uma problema da sociedade de forma geral e não seu.

Só construa um MVP se for realmente necessário

Infelizmente esse é o erro que as startups mais cometem. Geralmente os empreendedores ficam ansiosos para criarem seus MVPs sem analisar a real necessidade naquele momento.

Nem toda ideia de negócio é puramente inovadora e disruptiva. Uma infinidade deles replica os recursos de muitos concorrentes. Nesses casos, em vez de criar um MVP, é melhor validar a viabilidade do negócio e focar na melhoria da experiência do usuário nessa esfera.

Por fim, esperamos que o post ajude empreendedores e empresas em relação ao momento certo de criar um MVP e quais são os erros mais comuns no processo de desenvolvimento.

 Esteja atento e flexível durante todo o processo de desenvolvimento do MVP, e será capaz de evitar esses erros e criar um produto de extrema qualidade e o mais importante – totalmente adequado às necessidades de seus clientes.

Confirma nosso serviço de soluções ágeis para Startups. 🙂

Author

Guilherme

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *